Pesquisar no blog

COMO CULTIVAR: Margaridas

Devido a uma brincadeira inventada ainda na idade média, a margarida é também são conhecidas como “malmequer, bem-me-quer”. 

O passatempo, praticado até hoje, consiste em retirar as pétalas da margarida, uma a uma, pensando em alguém especial a fim de saber se a pessoa em questão lhe quer bem ou mal.

Inocência, virgindade, simplicidade, pureza, confiança, criatividade e amor leal são alguns dos significados associados a essa flor tão charmosa. 

Por isso, margaridas podem ser oferecidas como presentes para pessoas especiais, em qualquer ocasião. Homenagear alguém com um belo buquê de flores ou com cestas especiais personalizadas enfeitadas com margaridas é o mesmo que dizer a pessoa “você é tudo para mim”.


Descrição: 

Nativas de regiões situadas no hemisfério norte, mais precisamente de países europeus, as margaridas são plantas herbáceas, ou seja, não exibem estrutura lenhosa. 

Suas pétalas têm formato fino e alongado e estão dispostas em torno de um robusto botão amarelo. 

O caule delgado chega a atingir até um metro de altura e as folhas dessa planta têm forma oval. Margaridas também são plantas perenes e florescem por muitos anos quando cultivadas adequadamente.
Pertence à família das compostas, plantas estas que se caracterizam por possuir flores com um miolo redondo cercado por pétalas.


Possui vários apelidos populares, como sempre viva, bonita e margarida rasteira, isso graças ao fato de não ser apenas uma espécie de planta que é conhecida por este nome, existem várias espécies similares do gênero Bellis que são popularmente confundidas, sendo todas chamadas simplesmente de “margaridas”.

Atrai abelhas, Atrai borboletas, Flores perfumadas, Ornamental, Pode ser plantada em vasos


Época de Floração da Margarida

Devido ao seu pequeno porte de herbácea e suas flores que florescem durante todo o ano em várias cores diferentes, a margarida é muito cultivada tanto para adornar jardins, jardineiras e para a confecção de buques.

Época de Plantio da Margarida

Outono e Verão.


Requerimento de Luz da Margarida

É necessário que o plantio ocorra em local com boa incidência de sol, até mesmo pleno durante todo o dia. Em regiões de clima subtropical, as margaridas costumam ficar dormentes durante o inverno. 

Se não forem protegidas em períodos de geadas, podem ser danificadas. Em estufas, o plantio deve contar com ventilação.


Como plantar Margaridas

Aprecia locais ensolarados, solos bem férteis e com boa drenagem.

O preparo do canteiro deve receber os cuidados de destorroar, retirar inços, colocar composto orgânico e adubo animal curtido, misturando bem e nivelando.

Esta planta é, em geral, comercializada em sacos de tamanho médio ou vasos, quando já tem bom desenvolvimento e já apresentam flores.

Fazer um buraco no canteiro de mesmo tamanho e altura do torrão.
Colocar a muda, juntando mais terra ao redor e fixando-a no lugar.
Regar a seguir.

Para fazer a propagação desta planta poderemos utilizar as sementes ou fazer estaquia de ramos em areia ou substrato tipo composto de folhas e areia, mantido úmido e com saco plástico em cima até perceber que inicia seu desenvolvimento.

Plantar então em vasos até o momento de levar para os canteiros.


Irrigação da Margarida

Irrigar uma vez por semana ou quando houver necessidade. “Se a terra estiver muito seca, será necessário molhá-la, sem encharcar, para garantir uma florada exuberante”

Adubação da Margarida

Recomenda-se solo rico em matéria orgânica, com boa drenagem e adubação com fórmula 4-14-8 (N-P-K). A cada semana reponha quantidades de nitrogênio e potássio, caso ambas as substâncias não sejam fornecidas pelo esterco curtido utilizado. Encerre a adubação quando os botões estiverem bem formados.






fontes: http://www.tocadoverde.com.br/ - http://blog.giulianaflores.com.br/ - http://www.cuidar.com.br/ - http://revistagloborural.globo.com/ - http://www.fazfacil.com.br/ - http://delas.ig.com.br/
A lavanda ou alfazema (Lavandula angustifolia) é uma planta nativa da região mediterrânea, muito cultivada para a extração de seu óleo essencial, muito utilizado em perfumaria e produtos de higiene.

Também é muito apreciada como planta ornamental em jardins, havendo vários cultivares para esta finalidade. 

Além disso, suas flores são uma boa fonte de alimentos para abelhas e o mel produzido a partir de seu néctar é considerado como sendo de excelente qualidade. 


Em menor escala, é cultivada como planta medicinal e como condimento para alimentos.

É muito resistente e se adapta a qualquer terreno onde haja luz solar, podendo ser semeada tanto em vasos como diretamente sobre o solo. 

Os seus usos são muitos e diferentes, embora seja uma planta conhecida pelo cheiro que as suas flores azuis ou violeta deitam, que se costuma secar e usar como aromatizante de armários, gavetas ou do lar em geral. Trata-se de uma planta que não necessita de cuidados especiais

Descrição:

Planta Perene que atraem abelhas e borboletas.


Época de Floração da Lavanda

A floração inicia na primavera e se estende pelo verão, atraindo abelhas e borboletas.

Época de plantio da Lavanda

Final do verão e Outono.

Requerimento de Luz da Lavanda


Sol Pleno. A lavanda é uma planta que gosta de sol, mas este também deve ser dosado. Deixe a sua lavada em meio aos raios solares por pelo menos 3 ou 4 horas. 


Como plantar Lavanda

A lavanda ou alfazema pode ser propagada por sementes ou por estaquia.

Semeie superficialmente, apenas pressionando levemente as sementes no solo. Alternativamente, podem ser cobertas com uma leve camada de terra peneirada. 

As sementes podem ser semeadas no local definitivo ou em bandejas e vasos, neste caso sendo transplantadas quando as mudas estiverem grandes o bastante para serem manuseadas. As sementes geralmente germinam em duas a seis semanas.

Para a propagação por estaquia, os ramos podem ser cortados com cerca de 10 cm de comprimento, retirando as folhas da parte inferior que ficará enterrada no solo. 

O solo deve ser mantido apenas levemente úmido, pois um excesso de água leva ao apodrecimento dos pedaços de ramo.

O espaçamento recomendado entre as plantas pode variar de 30 a 90 cm, dependendo do porte da variedade cultivada e das condições de cultivo. 

A lavanda também podem ser cultivada facilmente em vasos com 30 ou 40 cm de diâmetro.


Replantio da Lavanda - Trocando a Lavanda de Vaso

É muito fácil. Basta retirar do vaso apertando onde ela está e colocar em outro, de preferencia cerâmico, já preparado para o plantio, com a terra do local onde a planta estava, misturando com a nova terra.

Atenção: Nunca coloque pedras ao redor da sua lavanda quando for planta-las no jardim. A troca de calor entre a rocha e a planta podem queimar a lavanda, prejudicando a sua saúde. O ideal é preencher os arredores da espécie com arila ou cascas de pinos.


Dicas

No interior da sua casa ou em outros ambientes fechados, a lavanda pode ser facilmente cultivada como um aromatizante natural. 

Usando uma garrafa de álcool, algumas flores podem ser inseridas na mesma, deixando-as lá por pelo menos 20 dias. 

Após este período de espera, a lavanda pode ser usada como um desinfetante natural, deixando a casa com aroma límpido e puro!


Uso Medicinal da Lavanda

Indicações: insônia, ansiedade, nervosismo, dor muscular, acne, inflamações na pele
Propriedades: analgésica, sedativa, anti-inflamatória, anti-séptica, relaxante, calmante
Partes Utilizadas: folhas, flores, caule.


Como podar a Lavanda

A poda deve ser feita a partir de três dedos acima da bifurcação de cada talo. Esse processo faz com que a planta tenha cada vez mais força. O outono é a melhor época para a poda. 

Quem gosta da planta baixa pode cortar e que ela volta a brotar com tranquilidade. Já para os que preferem os arbustos, eles crescem cerca de 1 metro a 1 metro e meio de altura. 

Devem também ser feitas adubação e colocação de substratos. Agindo dessa forma, quando a primavera chegar, ela rebrotará e estará com força total.


Colheita da Lavanda

As flores são colhidas assim que se abrem, cortando quase todo o ramo. As folhas podem ser colhidas quando necessário, mas são menos apreciadas do que as flores. O óleo essencial é extraído apenas das flores recém-colhidas.

Esta planta cresce de forma relativamente lenta, e embora chegue a florescer no primeiro ano, a floração é mais abundante a partir do segundo ano de cultivo. A lavanda é uma planta perene e pode produzir bem por mais de uma década.


Irrigação da Lavanda

Esta planta é sensível ao excesso de água. O solo deve permanecer sempre levemente úmido durante a fase inicial de crescimento. Quando bem desenvolvida, a lavanda é resistente a períodos de seca e pode ser irrigada esparsamente.

Adubação da Lavanda

Utilize adubo orgânico.





fonte: http://www.jardineiro.net/ - http://hortas.info/ - http://casa.umcomo.com.br/ - http://pt.wikihow.com/ - http://blogs.estadao.com.br/ - http://flores.culturamix.com/ - http://www.minhasplantas.com.br/ - http://www.baudasideias.net/
Muito florífera, a Lobélia é uma ótima opção para compor vasos e cestas suspensas. Suas flores delicadas trazem um ar romântico para o jardim. Pode ser usada também como forração em vasos de espécies maiores.

PRÓS:
- As flores são muito bonitas e ornamentais
- As folhas também são muito ornamentais
- Crescimento rápido
- Bastante rústica
- A lobélia é uma planta que, além de ser usada como decoração, também é usada para fins medicinais. Destaca-se por melhorar as condições respiratórias, bem como por suas propriedades analgésicas.

CONTRAS:

- Todas as partes da Lobélia são tóxicas.



Descrição:

A lobélia é uma planta herbácea prostrada ou rasteira e muito florífera. Ela é muito ramificada, apresentando formato arredondado e porte baixo, de cerca de 20 cm de altura. 

As folhas são alternas, glabras, sendo que as basais são obovadas e de margens dentadas e; as superiores são mais afiladas e por vezes não apresentam as margens dentadas. 

A folhagem geralmente é verde, mas pode ser bronzeada. Atrai borboletas, Atraem beija-flores e pode ser plantada em vasos.

As cores variam do branco ao azul escuro, com o centro amarelo ou branco. O fruto é uma pequena cápsula, com cerca de 5 – 8mm, e contém numerosas sementes. 

Atualmente muitas variedades estão disponíveis, entre estas podemos citar: ‘Alba’ (de flores brancas), ‘Florepleno’ (de flores dobradas), ‘Grandiflora’ (de flores grandes), ‘Speciosa’ (pendente), ‘Blue Moon’ (de flores azuis), ‘Crystal Palace’ (folhagem bronzeada), ‘Rosamunde’ (flores vermelhas), entre outras com variações nas flores ou na folhagem.


Época de Floração da Lobélia

Surgem em profusão na primavera e no verão. A floração inicia-se cerca de quatro meses após o plantio.

Época de Plantio da Lobélia

Inverno, Outono.

Requerimento de Luz da Lobélia

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra.






Como plantar sementes de Lobélia


- Encha um vaso raso e plano com uma camada de 5 cm a 7 cm de turfa fina e plante as sementes a aproximadamente 5 mm a 1 cm abaixo da superfície. 

- Espalhe as sementes a apenas alguns centímetros de distância entre si, pois elas serão transplantadas imediatamente após a germinação, que é o termo usado para designar o período em que a muda brota da semente.

- Regue bem a turfa, mas sem encharcá-la. Coloque o vaso em uma área que receba muita luz solar ou iluminação artificial para estufas. Mantenha a turfa úmida ao longo das próximas duas a três semanas até que a germinação ocorra.


Como transplantar mudas de Lobélia

- Transplante as mudas para vasos individuais pequenos ou uma bandeja de semeadura quatro a seis semanas após a germinação. Utilize o mesmo tipo de turfa usado para a germinação.

- Mantenha a turfa úmida ao longo das próximas quatro semanas enquanto as mudas crescem e estabelecem-se. Fertilize as mudas com um fertilizante líquido equilibrado uma vez a cada duas semanas.

- Cave buracos para cada planta de 20 cm a 30 cm de distância entre si, em uma área que receba sol pleno e pouca sombra. 

- Acrescente bastante turfa ao solo e regue bem a área após o plantio, continuando a regar regularmente a partir desse momento. 

- As lobélias gostam de muita água e várias aplicações de fertilizantes enquanto estiverem crescendo.


Irrigação da Lobélia

A lobélia precisa de irrigações constantes mas, como todas as plantas, não deve ser demasiado regada porque então suas raízes apodrecem.

Dessa forma, recomenda-se não molhar as flores da lobélia, já que têm um tato aveludado e poderiam estragar-se.


Adubação da Lobélia
Na primavera, as plantas se desenvolvem muito, fazendo necessário aumentar a quantidade de nutrientes, fornecidos por meio da adubação. Use adubo orgânico.







fontes: http://www.tocadoverde.com.br/ - http://www.jardineiro.net/ - http://www.ehow.com.br/ - http://casa.umcomo.com.br/ - http://jardinet.blogspot.com.br/ - 


COMO CULTIVAR: Hortênsias

As hortênsias são arbustos de grande beleza e algumas cidades serranas do país têm áreas grandes com esta planta, tornando-se tração turística de vários lugares, como Gramado e Canela no Rio Grande do Sul.

Possui folhas bem grandes e caxos de flores de várias cores, como branco, rosa, lilas, roxo, vermelho e azul

Alertamos, no entanto, a hortênsia é tóxica e o seu uso em locais de jogos infantis deverá ser evitada.


Descrição:

Arbusto de grande diâmetro, pode atingir cerca de 2,5 metros de altura e igual medida em largura.

Seu tronco é lenhoso na base e herbáceo nos ramos novos de um ano.

As folhas são grandes, brilhantes, verde-escuras, serrilhadas na borda, de consistência coriácea e de inserção oposta no ramo.

As flores são pequenas reunidas em grande inflorescência, a maioria não fértil.

Floresce a partir do final da primavera. Pode ser cultivada em regiões de invernos frios, como as do sul do país.


Época de Floração das Hortências


Primavera, verão.

Época de Plantio das Hortênsias

A melhor época para o plantio de estacas é na primavera e no verão, para o replantio de plantas adulta é no inverno, com a planta ainda em estado vegetativo.

Requerimento de Luz das Hortênsias

Meia Sombra. Você deve escolher aquela que recebe sol pela manhã e sombra à tarde.


Solo para o plantio das Hortênsias

Prefere solos areno-argilosos de textura média.

Colocar adubo animal de curral, cerca de 1 kg ou cama de galinheiro, a metade desta quantidade.

Misturar composto orgânico ou turfa, adicionando 100 gramas de farinha de ossos.

Misturar tudo e colocar o torrão com a planta. Completar com composto orgânico e regar bem.



Propagação por estaquia das Hortênsias

A reprodução das hortênsias faz-se por estaquia, sendo o outono a melhor época do ano tanto para a multiplicação como para o transplante. 


As mudas podem ser feitas a partir dos galhos cortados durante a poda, dando preferência aos mais jovens e saudáveis. 

Para facilitar o enraizamento pode-se utilizar um hormônio enraizador. Leva cerca de 60 dias para que se desenvolvam as raízes.

Como plantar as estacas de Hortênsia

Procure hortênsias bem bonitas e corte alguns ramos, não devem ter mais de 15 centímetros.

Deixe as estacas num frasco ou jarro com dois dedos de água, durante pelo menos 1 hora.




Corte as folhas ao meio, este é um bom truque para aumentar as possibilidades de a planta sobreviver e reduzir as necessidades de alimentação das folhas em prol da planta.


Coloque um filtro de café dentro dos vasos. Isto evitará que a terra saia fora do vaso, para além de permitir que a terra se mantenha úmida.




Misture terra para vasos, adubos e composto.

Regue a terra que colocou para que fique compacta. É importante que regue as hortênsias um pouco todos os dias, mas não demasiado de maneira a que as raízes não apodreçam.


Em seguida, ponha as varas de madeira cravadas na terra, estas duas varas devem ser um pouco mais altas que as estacas de hortênsia. Além disso, deve colocar uma bolsa de plástico em cima da planta. 

Certifique-se de utilizar uma bolsa suficientemente grande, para que a planta não toque na bolsa. As varas servem para isso mesmo, para evitar que as plantas toquem no plástico e assim produzir um efeito de estufa.


Coloque-as num lugar com sombra onde não recebam luz solar direta. Lembre-se de as regar com frequência.

Passadas 3 semanas as estacas devem ter raízes e estarão prontas para retirar o plástico. Retire a bolsa e deixe-as ao sol no exterior.


O segredo das cores


Ao contrário do que muita gente imagina, não existem hortênsias de várias cores, mas sim, plantas que adquirem cores variadas de acordo com o PH (potencial de acidez, neutralidade e alcalinidade de uma substância ou solução) do solo onde estão plantadas. 

Uma mesma planta pode dar flores azuis, rosas ou brancas, se a terra que a cerca tiver o PH alterado.

Qualquer pessoa pode escolher a cor das flores das hortênsias que tem no jardim de casa. Basta tornar o solo mais ácido ou mais alcalino. 

Existem fertilizantes à venda que ajudam a ativar a tonalidade das flores, tornando-as azuis ou rosas. 

Mas caso você queira fazer seus próprios experimentos sem recorrer às facilidades do mundo moderno, mãos à obra. 


Flores azuis - Para que sua hortênsia produza flores azuis o solo deve ser ácido. Em um solo rico em alumínio elas nascerão lindamente azuis, chegando ao violeta. 


Caso o solo não seja ácido faça uma mistura de 20 g de sulfato de alumínio, sulfato de ferro ou pedra ume, diluída em 5 litros de água e regue a planta com esta mistura duas vezes por semana, começando cerca de 40 a 50 dias antes do início da floração. 

Quanto mais alumínio contiver o solo onde está plantada a hortênsia mais escura será sua cor podendo nascer buquês de flores violetas. Há porém, outra "receita" específica para que a hortênsia produza flores violetas. 

Neste caso coloque palhas de aço usadas dentro de água. Deixe até que a água esteja da cor da ferrugem. Depois regue a hortênsia com esta água uma vez por semana. 


Flores rosas - Para que sua hortênsia produza flores rosas o solo deve ser alcalino. Se você já tem uma planta que produz flores azuis e deseja que ela passe a produzir flores rosas, antes de mais nada, pode-a eliminando a maioria das folhas (isto é necessário para eliminar o máximo possível do alumínio que a planta contém). 


Replante-a em um local com a terra preparada com uma mistura de 200 a 400 g de calcário dolomítico por m2. O calcário dolomítico é um corretivo para o solo que pode ser encontrado em viveiros ou lojas de plantas e produtos para jardinagem. 

Assim têm-se flores rosas de tonalidades variadas, podendo inclusive dar origem a flores brancas. Quanto mais alcalino o solo ficar mais clara será a cor das flores, culminando em hortênsias de buquês brancos.

Adicionando carbonato de sódio (não confunda com bicarbonato de sódio) à terra pode-se conseguir flores multicoloridas. 


Quando podar as Hortênsias

A Primavera é também o momento em que você deve podar. Tenha cuidado para que você não corte quaisquer novos brotos.

Você também deve podar no fim do verão, quando a floração da hortênsia tiver acabado. Se sua hortênsia começar a ter muitas flores, você colocá-la mais para baixo.

Ao terminar a floração, faça poda drástica do ramo que floresceu. Corte-o a 10 centímetros do solo, para que a planta emita novas brotações e cachos florais de bom tamanho. Podas mais altas (a 30 centímetros do solo) são recomendadas quando a intenção é obter mais quantidade de brotos e de 
cachos. 


Irrigação das Hortênsias

Hortênsias amam água, por isso mantenha o solo sempre úmido. Eles preferem ser plantadas em solos que são muito ricos. Para manter o solo úmido, acrescente matéria orgânica a ele.


Adubação das Hortênsias

Deve ser adubada na primavera. Adube com mistura semelhante a que recomendo para o plantio, podendo trocar a farinha de ossos por adubo granulado NPK formulação 4-14-8, cerca de 100 gramas por muda.
Misturar os insumos e colocar ao redor da muda, incorporando ao solo do canteiro, regando a seguir.


Controle de pragas das Hortênsias

Galhas: folhas e pétalas atacadas tornam-se espessas e deformadas apresentando, às vezes, manchas esbranquiçadas. As extremidades dos ramos também podem manifestar o problema, tornando-se "esgalhadas".

Controle: elimine as partes afetadas e utilize um fungicida do tipo Calda Bordalesa (sulfato de zinco, cal e água).

Oídio: a planta apresenta manchas esbranquiçadas na frente e verso das folhas e até no cálice da flor. Com o tempo, as folhas apresentam coloração cinza escuro e começam a cair prematuramente.

Controle: reduza a quantidade de água nas regas, isole as plantas atacadas ou suspeitas e faça pulverizações com fungicida em casos mais severos.

Seca de ponteiros: apresenta-se na forma de uma podridão marrom escura, que se inicia na ponta do ramo e se espalha para baixo, atingindo a haste principal. Pode provocar até a morte da planta.

Controle: faça a poda dos ponteiros atacados e proteja o corte com uma pasta à base de oxicloreto de cobre.

Clorose: toda a folhagem pode tornar-se amarela.

Controle: normalmente, o problema surge por deficiência nutricional. Deve-se observar a adubação correta, verificando se há carência dos nutrientes.







fonte: http://revistagloborural.globo.com/ - http://www.bonde.com.br/ - http://casa.umcomo.com.br/ - http://pt.wikihow.com/ - http://www.ehow.com.br/ - http://www.comofazertudo.com.br/ - http://www.cuidar.com.br/ - http://www.fazfacil.com.br/ - http://umpouquinhodecadalugar.com/ 
- http://www.calendariodojardim.com.br/

COMO CULTIVAR: Portulaca ou Onze-horas

A Onze-horas é uma plantinha delicada. Originária da América do Sul, ocorrendo no Brasil, Argentina e Uruguai. É natural de zonas de clima temperado, com muita luminosidade e solos bem drenados. 

Também pode ser encontrada no sul da Ásia, sendo conhecida em Bangladesh como Time Fool (tempo bobo) por sua floração ocorrer próximo ao meio-dia. No Brasil, com a aproximação das 11 horas, elas começam a abrir-se plenamente.


Descrição:

Planta herbácea anual, de caule e folhas suculentas, rasteira, de pouca altura, em torno de 20 cm.

As folhas são pequenas, lineares e cilíndricas.As flores são vistosas nas cores branca, rosa, laranja, carmim, amarela e magenta.

Abrem perto do meio-dia, devido à luminosidade intensa. Floresce nas estações quentes.

Para os Estados do Sudeste e Sul é costume cultivá-la no verão, mas nos demais poderá ser cultivada o ano inteiro.

Tolera frio e também calor.


Época de Floração da Portulaca

A floração da onze-horas ocorre principalmente na primavera e no verão, durante os meses mais quentes do ano. As flores abrem e fecham diariamente, mantendo o ambiente colorido durante o período de luminosidade mais intensa.

Época de Plantio da Portulaca

O plantio deve ser feito durante o verão.


Requerimento de Luz

Como tolera geadas, a onze-horas pode ser cultivada em todas as regiões do país. Porém, ela precisa receber, pelo menos, quatro horas de sol por dia. O mais indicado é que o plantio da flor seja realizado em áreas abertas, com iluminação direta. 

Solo para cultivar a Portulaca

Solos férteis, permeáveis e irrigados, apesar de a onze--horas suportar terrenos levemente secos. O ideal é misturar uma parte de terra comum a uma parte de terra vegetal e duas partes de areia. 


Como plantar Portulaca em canteiros

Revolver a terra e adicionar a mistura acima, nivelando antes de plantar.

Abrir o buraco suficiente para acomodar o torrão, puxando a terra com as mãos ao seu redor e apertar de leve para fixar.

Para plantar em canteiros, usar o espaçamento de 10 cm entre plantas e 30 cm entre linhas.

Regar após finalizar.

Como plantar Portulaca em vasos


Colocar pedrinhas no fundo do vaso e areia úmida.

Colocar a mistura recomendada e plantar a muda, regando bem a seguir e nos próximos dias, depois espaçar as regas.

Para vasos usar 10 cm entre plantas para ficar com mais flores.


Irrigação da Portulaca

Durante o verão, as irrigações devem ser mais frequentes, pelo menos uma vez por dia. No inverno, podem ser mais espaçadas, a cada dois ou três dias. Evite molhar as flores abertas.

Fertilização da Portulaca

A adubação recomendada é a básica, com o uso de calcário, fórmula N, P, K 10-10-10 e matéria orgânica. A planta apresenta floração em abundância quando fertilizada.



fonte: http://revistagloborural.globo.com/ - http://www.fazfacil.com.br/- http://lojadojardim.com/ - imaginacaoativa.wordpress.com - http://hortas.info/ - http://comofazermudas.com.br/ - http://www.minhasplantas.com.br/ - http://www.tocadoverde.com.br/
Abraços, beijinhos! Falem comigo, ok? Vou adorar!


As fotos e imagens aqui publicadas, bem como seus direitos autorais, pertencem aos seus respectivos proprietários. A minha fonte de pesquisa de todas elas está citada em todos os posts. Caso você seja proprietário de alguma imagem e queira que o seu link seja mencionado, entre em contato comigo, para que eu possa fazer as devidas alterações. Se você levar alguma imagem, seja gentil e mencione sua fonte de pesquisa. PS: Neste blog ainda não se adotam as novas regras de ortografia